terça-feira, 2 de março de 2010

Doce Ilusão

Tudo que mais sonhei na minha vida foi ter um carro. Sonhava que estava dirigindo, tendo a liberdade de ir e vir. Sonhava em não depender de ônibus, taxi ou caronas... Sonhava em ter a minha liberdade...
Então comprei um GM/Celta usado 2004/2005, com 33 mil Km rodados em 2006. Muito rodado? Sim! Mas já estava todo revisado, uma beleza!
E com este Celta fiquei até o dia 03/02/2010. Saudades... muitas saudades dele. Nem quando eu achava que ele não tinha mais gasolina pra me atender, tentando avistar um posto para abastecer o “bichinho” me deixava na mão.
Mas, por já ter 5 anos de uso, precisar trocar uma pecinha daqui, dali de vez em quando, tive medo que um dia ele pudesse me deixar na mão. Afinal, a vida é muito corrida, horários, compromissos, enfim. Mas volto a lembrar que ele NÃO me deixou na mão, eu apenas tive medo que isso pudesse vir acontecer.
Pois então, no dia 30/01/2010 resolvi ir numa concessionária Ford aqui em Belo Horizonte, a Forlan, e troquei meu amado “Celtinha” num FORD/Ka zero Km. Que beleza!!!! No dia 03/02/2010 busquei meu FORD/Ka e parecia um sonho! Era o meu segundo carro, e mesmo que básico, era zero! Esse sim posso passar mais uns 4 anos sem ter nenhum problema. Sempre cuidei do carro como manda o figurino mesmo, ou seja, ele iria me atender muito bem até que o financiamento em 48 vezes finalizasse.
Ledo engano. No dia 18/02/2010 com apenas 15 dias de uso e pouco mais de 300Km rodados o meu carro simplesmente não ligou! Estava com meio tanque de gasolina e nada! Não ficou com farol acesso, nem porta aberta, nada que justificasse o não funcionamento do veículo. Ligamos para a seguradora, a seguradora primeiramente questionou minha inteligência e mandou um mecânico. O mecânico realmente constatou que o carro não ligava e não era por nenhum motivo óbvio. Até que mandou um reboque.
O carro foi levado até a Forlan, concessionária Ford a qual adquiri o meu veículo, e chegando lá também não funcionou. No dia seguinte, a explicação que me deram foi: “reprogramamos o sistema e ele voltou a funcionar”... “Ele não estava reconhecendo o combustível”... Ah sim! Um carro “flex” que aceita álcool e gasolina um dia pode resolver não reconhecer um dos combustíveis? Ah ta!
E saí da concessionária não tão feliz e contente com meu carro, afinal de contas com 15 dias, o que eu sempre temi, aconteceu. Ele parou!
Hoje, dia 02/03/2010, um dia antes do aniversário de 1 mês do meu carro e ainda com 487 Km rodados ele resolveu, mais uma vez, tirar uma folga! Eu vejo ele olhando para a minha cara e dizendo: “você tem que ir trabalhar, eu não!”.
Então, tudo acontecerá de novo. Tudo! Qual será a explicação dessa vez? Uma nova reprogramação de sistema? Então, por favor, espero que me ensinem fazer isso. Pois tenho muito medo, numa cidade como BH que até outro dia tinha um maníaco solto pelas ruas, de ficar “na mão”, sem ter o que fazer e correndo riscos.
Espero, sinceramente, que se o produto veio com defeito, que este seja solucionado de forma definitiva pelo menos enquanto o carro ainda é novo. No caso de um “eletro-doméstico”, este seria trocado. Por que um carro não? Por que tenho que conviver com algo que não me dá nenhuma segurança.
Eu não quero nenhum luxo, nem bajulações... eu só quero que a promessa de um “carro novo é a melhor marca” seja verdade e me atenda. Assim como meu velho Celta me atendeu por 4 anos.

2 comentários:

Julis disse...

é amiga e pode ter certeza que infelizmente vc não é a unica a acontecer isso, mas pode ter certeza: tudo se ajeita

Lulu on the Sky® disse...

Putz Lu q situação hein??? O duro é q a gente depende demais do carro pra tudo.
Mas força na peruca q vai melhorar.
Big Beijos

 
eXTReMe Tracker